sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Interrompemos nossa programação normal...

...para mudar de assunto aqui no blog.
Resolvi dar essa pausa no tema "mamãe, bebê & afins", porque, desde ontem, ando incomodada, precisando colocar pra fora umas coisas aí.
Seguinte: fui ver o filme "Tropa de Elite 2" e saí de lá como se estivesse levado um grande puxão de orelha da realidade.
Quem não viu, corre, porque, é um filmaço - não vi nenhum crítico de cinema falar mal.
O filme mostra, em resumo, que os bandidos, a polícia e os políticos, são tudo farinha do mesmo saco.
Não, isso não é nenhuma novidade pra mim, nem pra vocês.
Mas o filme escancara essa história e terminou por jogar na minha, que eu não faço nada contra isso, contra o "sistema" como eles dizem no filme.
Gente, sabe o que eu fiz, até hoje, para mudar alguma coisa nesse mundo: pintei minha cara na época do impeachment do Collor e assinei o projeto de lei do "Ficha Limpa", porque fiquei sabendo dele através do blog da Rô.
Só.
Nem lembrava mais quem era o deputado federal que eu tinha votado na última eleição. Nem do deputado estadual.
Vivi, até agora, assim, à margem do que está acontecendo.
E olha que eu não sou tão leiga assim. Sou advogada, sei como funciona o processo eleitoral, tenho o dever de me atualizar sobre novas leis, leio a Veja, a Isto é, o Valor Econômico e a Folha, mas, me sinto a mais "Tiririca" de todas, ao perceber minha ignorância e minha inércia frente à questões políticas desse país.
Não adianta nada ler esse tanto de notícia sobre CPI disso ou daquilo e continuar aqui sentada, preocupada se vou conseguir ganhar aquele processo ou se a separação do casal vai ser consensual.
Eu tinha que ter participado. Ter cobrado. Tinha que ter ligado para deputado, feito a .
O pior comportamento foi o meu: ficar quieta, assistindo tudo de cima do muro.
E como eu, sei que tem muita gente.
O meu (nosso?) silêncio contribuiu para que o Garotinho fosse o segundo deputado federal mais votado nesse país.
Se eu tivesse botado a boca no trombone, cobrado do prefeito o pavimento das ruas esburacadas, acho que, hoje, não estaria assim.
Chego a conclusão de que, minha inércia, contribui para a perpetuação do chamado "sistema". Eu fomento a corrupção, a malandragem e sou co-autora do tiro que inocentes levam na cara, no meio da rua, todos os dias.
Precisei ver o filme para acordar.
Não quero mais issso pra mim, nem pra minha família, nem pra ninguém.
Fim.
Tenho o dever de cobrar, de exigir lisura e posturas. E eu vou.

6 comentários:

Renata disse...

proponho nos juntarmos! to contigo e não abro... nao vi o filme, mas acredito, sim, que temos que fazer mais. proponho criarmos um movimento nosso 'tipo ex-inertes: atuais questionadoras do sistema'. pra mim serve. vamos??

email: cf.renata@hotmail.com

Nine disse...

Oi Dani! Obrigada pelo comentário carinhoso sobre o texto!

Sobre a inércia...pois é, eu me coloco no teu time. Poderíamos ficar falando e discutindo, mas a verdade é que a maioria de nós já está tão ocupada em viver e sobreviver que fica ainda mais complicado atuar proativamente.

Eu me sinto perdida, confesso. Como atuar mais? Não me vejo em passeatas, em ONGs, em reuniões disso ou daquilo, pois além de não ser o meu perfil, eu ainda tenho casa, marido, filho, trabalho...a que horas eu faria algo mais atuante?

Então eu tento ser correta no meu dia a dia: não compro nada sabidamente falsificado, não aceito suborno, não dou jeitinho, não dou esmolas mas procuro ajudar de outras formas, procuro passar valores para a minha filha e sempre que possível eu me dedico a algo fora do meu dia a dia...mas isso é bem raro!

Aix, esse seu anseio é o meu, mas confesso que não sei mais o que fazer...

Beijos!
Nine

Patricia disse...

Putz, é pra pensar.
A gente fica aqui só falando de cocô, meleca e fofices de filho, mas claro que tem que abrir o olho. Mais do que mães blogueiras, nossos pequenos precisam de um mundo melhor.
bjs

Paula Duailibi Homor disse...

Concordo! Tb me sinto inerte e me irrita profundamente eu nao fazer nada e achar que posso "reclamar".
Chega de passividade.
Precisamos mesmo agir. Começar a votar mais concientemente e fazer mais barulho por ai. A Roberta do Piscar de Olhos eh otima inspiracao.
E vamos em frente.

Genis disse...

Excelente, querida.
Vamos assistir o filme, mas aqui tá muito difícil conseguir ingresso (cidade pequena, sabe como é...).
Achei ótimo vc ter dado essa pausa nos assuntos de filhos e dar esse alerta.
Bjks.

Paulo Carneiro da Costa e Aracéli Camargo Martins da Costa disse...

É isso aí Tia Dani... Bota pra quebrar!!! A política do nosso país tá feia!!! Sabe o que eu fiz esses dias? Liguei pra Tv anhanguera (tv local) e pedi que viessem fazer uma reportagem no nosso bairro, pra denunciar o pouco caso do prefeito... Sei que talvez não resolva, mas me sinto melhor por ter tentado...
E vamos falar a verdade??? Orlândia é pura corrupção e malandragem política né? Cada sujeira, que dá nojo!!! Ah! Mas é assim é todo lugar, aí só aparece mais por ser a cidade menor...
Mas é isso mesmo, não podemos ficar calados!!!
Beijocas! Pra vcs 4!!!
P.S.:A Helena amou seu presente!!!
Estamos dançando até...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Studio May Ishii

TEMPLATE DESENVOLVIDO POR STUDIO MAY ISHII. POWERED BY BLOGGER. DANI, MARCÃO, NINA E ALICE © 2012.